Dicas de Viagem: Londres

Esse post é uma compilação de duas viagens realizadas em Janeiro e Abril de 2017, durante o inverno e primavera no hemisfério norte.


Sobre o Destino

Londres, a capital da Inglaterra e do Reino Unido, é uma cidade do século XXI com história que remonta aos tempos romanos. No seu centro estão as imponentes Casas do Parlamento, a icónica torre do relógio "Big Ben" e a Abadia de Westminster, local das coroações monarquistas britânicas. Do outro lado do rio Tâmisa, a roda de observação London Eye oferece vistas panorâmicas do complexo cultural de South Bank e de toda a cidade.

Como Chegar

As viagens foram realizadas pelas companhias JAL e ANA, ambas passando pelo Japão. O que mais chama atenção nessas companhias é o serviço diferenciado, desde o cardápio até mimos como pantufas para todos os passageiros.

Visto

Brasileiros nao precisa de visto para viagens de turismo de ate 6 meses. 
Caso voce nao seja brasileiro entao deve consultar o site da Imigracao do Reino Unido para saber se precisa.

Acomodação

As hospedagens foram no Morgan Hotel reservado pelo Booking, que fica numa das esquinas do British Museum, na região de Bloomsbury; em um apartamento alugado pelo AirBnB na região de Mile End, e uma acomodação de verão do Imperial College, na elegante região de Kensington
O Morgan Hotel se destaca pela localização e preço. É perto de tudo, você fica a uma curta/média caminhada das regiões com mais atrações de Londres. Entretanto não espere um hotel com muito luxo, porém tem tudo o que você precisa: uma cama confortável, climatização, chuveiro quente e café da manhã incluso na diária.
O apartamento do AirBnb em Mile End fica no basement de uma casa, mas com total independência, com banheiro, cozinha, sala de estar e quarto, tudo climatizado.
O quarto do Imperial College é pequeno, mas suficiente se seu propósito é apenas dormir nele. Não tem condicionador de ar, mas tem ventilador. Fica próximo ao Royal Albert House, Hyde Park e aos museus de ciências, história natural e Victoria and Albert. Fica também a uma curta caminhada da Harrod's.

Primeiro Dia

O roteiro proposto é de três dias mas pode ser adaptado do jeito que você quiser. Aqui cada dia é voltado para uma região da cidade: central, leste e oeste.

Após o café da manhã, siga para o Buckingham Palace para assistir à tradicional troca da guarda logo pela manhã, que acontece de Janeiro ao final de Julho às 11:00h, dependendo das condições climáticas. O palácio foi construído no século XVIII para abrigar os Duques de Buckingham, vindo posteriormente a ser a residência oficial da realeza, sendo hoje o quartel general administrativo da monarca. Fique atento ao calendário, pois não são todos os dias que acontece a troca para o público. Se for o caso, troque essa proposta de roteiro de primeiro dia por um dos outros dias. Dependendo do quanto você quer assistir, isso pode consumir sua manhã inteira. Inclusive, durante o verão e começo de outono, o palácio abre suas portas para visitação, enquanto a rainha e sua família estão de férias na Escócia.

Aproveite a região para passear no Hyde Park ou no Green Park, que ficam ao lado do palácio e no verão vira uma praia para os ingleses. Nesses parques você pode encontrar pássaros e esquilos e belíssimos jardins e lagos, inclusive você pode cavalgar e nadar nos parques.
Em alguns dias específicos do ano é possível acompanhar o Royal Guns Salut, nesses dias salvas de fogo são disparadas dos canhões enquanto as bandeiras do Reino Unido são hasteadas nos prédios governamentais.

Perto dos parques, no final do The Mall, você pode apreciar a arquitetura do Admiralty Arch, construído em memória da morte da Rainha Vitória.

Após curtir bastante os eventos reais, você pode dar uma parada para o almoço na região de Kensington e comer no requintado restaurante polonês Ognisko, onde tem um pátio muito agradável que dá para o Princess Garden. Nesse mesmo restaurante a rainha Elizabeth II jantou em comemoração ao aniversário de 80 anos do duque de Kent.

À tarde, reserve um tempo para passar pelo incrível Natural History Museum, onde você pode encontrar desde dinossauros e mamíferos, passando pela evolução dos planetas até esculturas da crosta terrestre. A entrada, como a maioria dos museus de Londres, é gratuita.

Nessa região existem mais dois museus incríveis: o Science Museum e o Victoria and Albert Museum. Vá no primeiro para ver uma exibição incrível de todas as máquinas já criadas pelo homem: carros, aviões, espaçonaves, locomotivas. Já no segundo, além de ter um amplo e agradável jardim no centro onde é possível fazer um piquenique, você pode apreciar a maior coleção de artes decorativas e design do mundo inteiro.

Após a visita, ao lado do Morgan Hotel existe um restaurante turco de comida muito saborosa chamado TAS Restaurant. É uma boa opção para o jantar!

Segundo Dia

Após o café da manhã, comece a região mais central pelo British Museum e se programe para passar de 1 hora a 3 horas lá. Com esse tempo você consegue visitar as peças mais importantes, incluindo: o astrolábio Sloane, o Relicário do Santo Espinho, o ship-burial Sutton Hoo, a pedra de Rosetta, o busto de Ramsés, relevos da caça dos leões assírios, as esculturas do Parthenon e a estátua da Ilha de Páscoa. A entrada é gratuita.

Se já estiver na hora do almoço, você pode matar saudades de churrasco brasileiro e feijoada no Preto Churrascaria.

Após o almoço, prepare-se para uma maratona. Comece pelo National Portrait Gallery, onde você pode ver pinturas das famílias reais dos períodos Tudor, Elizabethan, Stuart e Georgian.

Em seguida passe pela Trafalgar Square, centro nacional da democracia e protestos, e visite a National Gallery para apreciar obras de artistas como Vermeer, Monet, Rembrandt, van Gogh, Michelangelo, Raphael, Caravaggio e da Vinci.

Saindo da Trafalgar você pode visitar o Household Cavalry Museum, onde você poderá se vestir igual a um soldado da cavalaria e ver a troca de guardas. A entrada é paga e custa algo como GBP7.00.

Poucos metros após o museu da cavalaria você pode passar na frente da Downing Street e conhecer o local do escritório do Primeiro Ministro Britânico. A segurança é numerosa e armada.

Por trás de Downing Street, existe um excelente museu chamado Churchill War Rooms, de onde Churchill comandou a Inglaterra durante a 2ª Guerra Mundial. A experiência custa algo como GBP20.00.

E finalmente chegue ao símbolo mais famoso da Inglaterra: o Big Ben! O sino que na cultura popular terminou dando nome ao relógio e à torre é um cartão postal da cidade. Ele faz parte do Palace of Westminster. Em frente ao Rio Tâmisa, é impossível não tirar fotos memoráveis nessa região. 

Dali é possível ver o London Eye, que além de dar uma incrível foto à noite às margens do Rio Tâmisa proporciona uma vista maravilhosa da cidade. Para ir à ela basta atravessar a Westminster Bridge. Fique atento às promoções combinadas para passeios no rio, entre outras atrações.

A alguns metros do Big Ben fica a Westminster Abbey, local oficial das coroações britânicas desde 1066 e uma das mais importantes igrejas góticas do país. A igreja também já foi o local de casamentos reais e é onde estão guardados os restos mortais de alguns reis e rainhas. Uma das melhores maneiras de conhecer o interior da abadia é assistindo a um emocionante serviço do coral.

Para fechar o dia com um jantar em alto nível, sugiro fazer reserva no sofisticado Italiano Bocca di Lupo ou no requintado Francês Gauthier Soho.

Tendo um pouco mais de tempo entre as atrações, não deixe de vistar a Oxford Street para fazer compras em lojas internacionais. Fica entre o British Museum e o Hyde Park.

Terceiro Dia

O terceiro dia é para explorar a região mais ao leste da cidade. Comece pela St Paul's Cathedral, símbolo da resistência inglesa durante a II Guerra Mundial, local do funeral de Churchill e do casamento do Príncipe Charles com a Princesa Diana. O melhor jeito de conhecer a igreja é através dos serviços diários.

Próximo à catedral tem o Museum of London, onde você pode ver muito sobre a história da cidade, incluindo períodos como o da peste e do incêndio de Londres.

Se ser terceiro dia for um domingo, não deixe de passar no Columbia Road Flower Market, para ver uma Londres colorida e perfumada. As ruas se enchem de locais e é excelente para ver, ser visto e tomar um saboroso café.

O mercado de flores fica bem próximo a um dos parques mais agradáveis da cidade: o Victoria Park. É um excelente local para relaxar! Mas se você estiver com tempo curto pode pular para outro parque que é maior e com muito mais atrações.

Pegando um trem você pode ir ao Greenwich Park descendo na estação Cutty Sark. A região tem um complexo de lojas e restaurantes bem amplo, além de ter o navio de mesmo nome para visitação. Sendo uma excelente opção para o almoço e finalmente provar o fish 'n' chips britânico.

Chegando ao Greenwich Park existem várias opções de passeio, mas os mais importantes, sem dúvida, são o Royal Observatory e o Meridian Line, que divide o mundo em Ocidente e Oriente e é a linha base para todos os fuso-horários do planeta.

No fim da tarde, volte para a Tower Bridge, visite a ponte para conhecer um pouco mais da sua história, a casa de máquinas e passear pelo chão translúcido observando os carros por baixo de você. A entrada custa algo como GBP8.70.

Ao lado da ponte você vai ver a Tower of London, o único resquício de castelo na cidade com mais de 900 anos e onde estão guardadas algumas peças da coleção de joias real. O lugar já foi residência real e até mesmo uma prisão. O preço é algo como GBP21.50. 

Estando na região escolha um lugar agradável e curta um lindo pôr do sol às margens do Rio Tâmisa.

Para fechar a noite com chave de ouro, tenha certeza que você comprou com antecedência seus tickets para algum espetáculo do West End. A recomendação do blog é o Lyceum Theatre para assistir ao Lion King, uma super produção da Disney em que tudo é literalmente perfeito: desde as performances musicais até a cenografia e figurino dos atores. É demais!

Para jantar, bem próximo ao Lyceum Theatre, existe um bistro francês muito agradável da cadeia chamada Côte Bistro.

Dicas

1. Para escolher restaurantes ou pubs, você pode usar o site Design My Night.
2. Se tiver tempo disponível indo ou voltando do aeroporto, não deixe de passar na plataforma 9 3/4 da estação King's Cross para tirar fotos. Costuma estar com longa fila durante o dia inteiro, então a dica é chegar bem cedo.
3. Nos arredores de Londres existem estádios de futebol de grandes times da Inglaterra e acessíveis de trem ou metrô, por exemplo o Emirates Stadium do Arsenal.

Tenha uma boa viagem!

Receba roteiros incríveis do Blog do Papito



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dicas de Viagem: Nagoya

Dicas de Viagem: Okinawa

Dicas de Viagem: Kansas City e Redondezas