Dicas de Viagem: Punta Cana e Saona

Viagem de 7 dias realizada entre 12/04/2011 a 19/04/2011, durante o outono.

Voo saindo do Brasil na terça-feira às 11h05min, com escala na Venezuela (Maiquetia) pela Gol Linhas Aéreas. A taxa de embarque dominicana deve ser paga na chegada ao país (U$ 20,00). Durante a viagem o voo passa por cima do rio Amazonas, aproveite para tirar fotos.

Chegada ao aeroporto internacional de Punta Cana às 18h15min (horário local), que fica de 10 a 30 minutos dos hotéis de Punta Cana.
Após fazer free shop e pegar as malas, trocar moeda no posto interno do aeroporto, caso ache necessário. Eu não troquei nenhuma moeda, levei tudo em dólares e euros.
Após isso, ir ao stand da Dominican Airport Transfers e comprar uma passagem para o hotel (U$ 48 para até 5 pessoas, desde que seja o mesmo hotel).

Para escolher os hotéis dessa viagem, elaborei uma tabela com dados fornecidos pelo Expedia como: estrelas, opiniões de hóspedes e custos. Indexei esses fatores para que eu conseguisse escolher um hotel com maior número de estrelas, melhores opiniões de hóspedes e menor custo. Os dados estão na tabela abaixo. Os escolhidos foram o Barceló Bávaro Palace Deluxe e o Catalonia Royal Bávaro, reservados pelo próprio Expedia.com.


Chegada ao aeroporto de Punta Cana, que tem um estilo bem peculiar de qualquer outro aeroporto que já embarquei/desembarquei. Ele possui suas edificações cobertas de palhas de árvores nativas. Pessoal atendendo com sorriso no rosto e dando boas vindas ao país.


Após pegar o táxi para o hotel Barceló Bavaro Palace Deluxe, fazer check-in e já curtir o cheiro do mar que chega ao lobby.
O hotel é simplesmente grandioso. Inclusive existe um serviço de trem interno no complexo, para que você possa se locomover entre uma área e outra. Conta com nove restaurantes: francês, italiano, espanhol, oriental, entre outros. Os quartos ficam de frente para o mar, com uma vista total ou parcial.
O mar, atração principal, puxa mais para verde que para azul. Nessa localização, o mar ainda é do Oceano Atlântico, e não do Caribe.
Acomodação no quarto e depois partir para jantar no restaurante Bohio Dominicano, um dos restaurantes buffets do complexo de hotéis. Sugiro pratos à base de frutos do mar. Aproveite para começar a provar os deliciosos coquetéis servidos no hotel. Existem desde os mais pedidos, como os mais pitorescos. Mesmo assim, você pode inventar seus drinks, sugerindo que na mistura vá sua vodka favorita ou um rum local, por exemplo.
Após o primeiro contato gastronômico, etílico e aquático (o restaurante fica de frente para a piscina), vá conhecer o Gran Teatro Bávaro e se impressionar com sua estrutura. Na época da viagem, o espetáculo que estava sendo exibido se chamava Fantástico.


No segundo dia, vá tomar café da manhã no Bohio mesmo, caso não queira andar tanto.
Depois curta a enorme piscina do complexo, servindo-se no bar da piscina chamado Taino.


Aproveitar a manhã para já deixar marcado o passeio para ilha Saona, que fica no mar do Caribe. Sugiro a operadora Blue Travel, que foi o melhor custo x benefíco que encontrei. O passeio era U$ 99 e terminou ficando por U$ 80, depois de muita negociação com o vendedor.
Aproveitar o dia para tomar um delicioso banho de mar nas águas quentes do Atlântico.



Depois da praia, ao invés de ir almoçar em algum restaurante, você pode arrisar um mega hamburguer com batatas fritas no Sportbar. Esse bar é um ponto de encontro, pois funciona 24 horas.
Depois de comer, correr para o quarto e curtir a jacuzzi da varanda tomando uma gelada cerveza Presidente.
Descansado na jacuzzi, uma boa dica é pegar o sol se pondo e ficar um pouco mais na praia.



No início da noite, caso você faça o estilo atleta e queira curtir a infra-estrutura do complexo, vá até uma das quadras de tênis ou paddle e queime um pouco das caloreias adquiridas.
A sugestão de jantar é no francês La Comedie. Como entrada, provei o Tostada de foie gras gratinada con salsa holandesa y acompañada de manzana caramelizada. Como prato principal o Chateaubriand ou Magret de pato a la naranja. E, por fim, Mousse de chocolate ou Pastel de moras silvestres. São todos deliciosos!




Depois do jantar, aproveite para conhecer a danceteria Disco Bávaro e arriscar alguma grana no Casino. A Disco Bávaro é no estilo do complexo: gigantesca! Conta com um mega telão de alta definição que ficam passando clipes das músicas que estão sendo tocadas em alto e bom som.
O Casino tem um público mais masculino e conta com vários tipos de jogos de mesa e máquinas eletrônicas.



No terceiro dia, tome café da manhã no hotel e aguarde o ônibus da Blue Travel para Saona.
Há um guia que vai falando sobre a história da República Dominicana e Punta Cana. Durante o trajeto, o ônibus passa em frente à Basílica de Nuestra Señora de la Altagracia, padroeira da República Dominicana, em Higüey.


O ônibus vai até Bayahibe e de lá se pega um catamarã até Saona. Muita diversão e cerveja no catamarã. Em Bayahibe já dá para perceber o mar azul.


O trajeto até Saona é tranquilo pelo mar, mas bem agitado dentro do catamarã. Aproveite para tirar fotos fantásticas.



Ao chegar em Saona, o guia informa o tempo que se deve ficar na praia. Curta e explore bastante a ilha. Em alguns minutos depois da chegada o almoço é servido, sempre regado a cerveja, rum e refrigerante.
O almoço é um imenso churrasco feito na beira da praia. O churrasco conta com carne de boi, de frango e de porco. Em uma mesa comprida estão servidos arroz, salada e algo mais. O almoço não é um dos melhores do mundo, mas também você não fica com fome.
Aproveite para fazer snorkel. Há um dique abandonado próximo ao local de atracamento. A vida marinha ali é bem diversificada.







Após a primeira parada para o almoço em uma parte da ilha, o pessoal da operadora reune as pessoas em uma lancha rápida e leva para um outro local da ilha, cheio de estrelas do mar e com camas distribuídas pela praia, para descansar à vontade. Nesse novo local também existe um bar onde são distribuídos cerveja e refrigerante.




Após essa nova parada, as pessoas voltam para a lancha rápida e aí termina o passeio à Saona, retornando para a praia de Bayahibe.
Na volta o ônibus faz uma parada no Museo Vivo del Tabaco, onde você pode conhecer o processo de fabricação de charutos da República Dominicana. Ao lado do museu funciona uma loja de souvenirs. Ótima oportunidade para comprar runs, cafés e presentes mais baratos que no hotel.
O rum deles tem gosto de uísque. O melhor é o ron Barceló. São classificados pelo tempo de envelhecimento. Nessa loja também são vendidos preparos para Mamajuana.
Um dos cafés conhecidos é o Santo Domingo.
Após um dia prazeroso e cansativo em Saona, tire um descanso no quarto para mais tarde jantar no La Dolce Vita, restaurante temático italiano inspirado no filme de mesmo nome.
Sugiro comer Medallones de ternera en vino marsala e como postre uma Casata siciliana.


Após o jantar, aproveite para caminhar por essa ala de restaurantes e conhecer o Santa Fé, que é a churrascaria do complexo.


No quarto dia pela manhã vá curtir a praia. Explore a ponta ao leste do hotel, olhando para o mar. Você vai observar que vários catamarãs param por lá para que os turistas possam fazer snorkel. Você também poderá fazer snorkel por ali, só que o acesso pelo mar se você for nadando é mais difícil. Nessa parte leste da República Dominicana, quanto mais para baixo mais mar vai ficando azulado.
Ao longo da praia a paisagem é toda preenchida com belos coqueiros que parece que descansam sobre as águas do mar.


Após explorar o lado leste, sugiro ir almoçar no El Coral, na ponta oeste do complexo, onde são servidos frutos do mar e um grill muito bom. Uma coisa boa, é que ao lado do El Coral existe uma feira de artesanatos, porém não faz parte do hotel.
Pechinche bastante! O primeiro preço nunca é o definitivo.
Ao entardecer, curta um pouco a piscina adulta, próxima aos quartos. Antes disso, passe no Taino e pegue um drink.
Nessa noite, você pode fazer um jantar mais leve no Kyoto, restaurante japonês, para que depois do jantar possa ir ao Imagine, uma caverna tranformada em balada que é agitadíssima! Reservas podem ser feitas diretamente no hotel. Uma van passa para pegar e depois deixar de volta. O pacote inclui o transporte e a entrada por uma semana na balada, onde você pode escolher uma dessas noites com open bar. Verifique o horário do seu hotel.

Por estratégia, no quinto dia houve uma mudança de hotel. Esse hotel ficava mais ao sul da costa leste, mais próximo do mar do Caribe. O hotel escolhido foi o Catalonia Bavaro Beach. Na recepção já ofereciam um upgrade para o irmão mais luxuoso ao lado, chamado Catalonia Royal Bavaro, por apenas U$ 25 a mais por noite. Peça para conhecer o outro hotel e o quarto. Vale bem a pena. Terminei trocando para o Royal Bavaro, que também dava direito de usufruir de tudo o que o Catalonia Bavaro Beach tinha.




Almoce no buffet do hotel vizinho, o Catalonia Bavaro Beach, chamado Gran Caribe. Comida bem variada. Curta a praia e o hotel. Todos os dias eles disponibilizam equipamentos de esportes aquáticos não motorizados. Além de várias festas na praia e na piscina que a criançada adora. Essas festas são do lado do Bavaro Beach.
Surpreenda-se ao voltar para o quarto com um litro de rum Barceló e uma bandeja com algumas frutas: uma cortesia do hotel.
Jante no Sea Blue Grill e coma um excelente lagosta com um sushi de entrada.
Mais tarde vá curtir o teatro, não tão grandioso como o do Barceló. O hotel ainda conta com cassino e uma balada.


No sexto dia tomar café da manhã no Thalassa Restaurante. Aproveite para fazer compras no shopping dentro do hotel. É um lugar propício e não tão caro para comprar camisas de souvenir: a partir de U$ 15.
Prove um Mamajuana, bebida típica da República Dominicana, com base em ervas, rum, vinho tinto e mel.
Existem dois quiosques na praia do hotel: um de sucos naturais chamado Malo e outro com bebidas. Explore os sucos do Malo. Ótimos para começar bem o dia.
Almoce no Sea Blue ou tente enfrentar a infinidade de pessoas nos restaurantes do Bávaro Beach.
No final da tarde, aproveite para jogar golf em frente ao seu quarto, no campo Catalonia Cabeza de Toro, com nove buracos. O equipamento pode ser pego no spa próximo às piscinas.


À noite jante no Cata Tapa, um restaurante espanhol incrustrado no meio de um imenso espelho d'água. Não deixe de experimentar o Entrecote a la brasa con patatas horno y pimientos del piquillo. É bem servido!



Bem, no sétimo dia vá curtir o que você mais vai buscar em lugares como esse: o descanso e relaxamento em frente ao mar azul-esverdeado mar quase caribenho.
Antes disso, peça um café-da-manhã no quarto: mais uma cortesia do hotel. O café vem com frutas, sucos, torradas, queijos, chá e café.
O almoço nesse dia foi servido na própria praia do Royal Beach: uma paella deliciosíssima. Foram distribuídos pratos e talheres descartáveis e uma imensa panela com a paella ficava no centro da praia e as pessoas iam se servir.
Após o almoço e para relaxar ainda mais, vá até o spa do hotel para tomar um banho turco e depois curta as jacuzzis com águas quentes e frias.


Ao entardecer, vá até a Pizzeria Sorrento para comer pizza, nachos, frango assado e muito mais. Caminhe pela praia e aproveite o visual do sol se pondo.


À noite, sugiro jantar no Mariachi, um restaurante mexicano que fica do lado do Bávaro Beach. Coma deliciosos burritos, tacos e quesadillas. Muito bom mesmo! Aproveite para tirar a típica foto com um sombrero.
Caso ainda tenha um espaço sobrando no estômago, vá curtir um jantar-show no oriental Mikado. É realmente um show e muita comida servida.


No oitavo e último dia é curtir a piscininha, tomar drinks e começar os preparativos para o retorno. Hora de arrumar as malas!
O táxi do hotel para o aeroporto tem os mesmos valores da chegada.

Dicas úteis #1: separe dólares trocados para dar gorjeta. O atendimento ganha mais cortesia ainda e os drinks ficam mais caprichados.
Dicas úteis #2: tanto homens quanto mulheres, para jantar nos restaurantes mais sofisticados dos hotéis existe dress code, portanto, levar na mala trajes adequados.

Boa viagem!

Comentários

  1. Olá, amei o seu blog.Vc está de parabéns!!

    Eu acabei de chegar de Punta Cana e já estou roxa de saudades!!

    Fiz um blog contando como foi a viagem e dando mil dicas sobre passeios, aeroportos, Copa Airline, o Hotel Barcelo Bávaro Palace Deluxe e muito mais.

    www.viajandocomotoco.blogspot.com

    Beijinhos, Alexandra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Alexandra! Obrigado. Essa viagem realmente é inesquecível!

      Excluir
  2. o que preferiu? Catalonia Royal ou Barcelo? Estamos muito na dúvida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Juliana! São duas opções completamente distintas. O Barceló é um mega resort cheio de atividades, restaurantes e gente. O Catalonia Royal é mais reservado, com um público mais calmo, achei ideal para casais que querem se curtir relaxando. Uma boa viagem!

      Excluir
  3. A gente está em dúvida do Barceló adults only (anexo ao que você foi, se não me engano, mas que dá acesso ao deluxe) e o Catalonia Royal. Estamos em dois casais jovens e baladeiros, estamos procurando o reservado de um adults only com agito!
    E a praia, é igual? atendimento? bebidas all inclusive (só as nacionais?) Entretenimento dos hotéis (vai que chove...)
    Please, help!!!!
    Abração, boa noite!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Juliana! O complexo Barceló é impressionante pelo seu tamanho e quantidade de atividades que se pode fazer lá. A balada principal está no Deluxe mesmo, ao lado de um cassino. Porém, a balada mais divertida de Punta é a Imagine. A balada do Royal fica no hotel vizinho, que vocês podem acessar sem problemas.
      Com relação às praias: quanto mais ao sul mais azulada a água vai ficando, já que Punta Cana não está banhada pelo mar caribenho.
      O atendimento de ambos são similiares. Mas comer uma paella na praia foi uma experiência bem diferente no Royal. Além da deliciosa lagosta no bar da praia.
      As bebidas em ambos os hotéis são tanto nacionais como importadas. Na hora da preparação sugira a vodca ou o uísque que você prefere. Eles vão atender sorrindo.
      Mas não esqueça das gorjetas. O sorriso fica mais largo.
      O Bávaro é grandioso. O Royal é aconchegante.

      Excluir
  4. Bom dia! Prometo que são as últimas perguntas!
    quanto recomenda de gorjetas?
    No Royal não há bônus descritos no site, no Barceló há. A impressão é que você esta em all inclusive, mas "não é bem assim". Você viu restrições de acesso a atividades, além das anunciadas?
    Obrigada pela paciência!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Juliana! Pode fazer quantas propostas quiser. O propósito do blog é esse mesmo: sugerir e esclarecer.
      Gorjeta para bebidas é de um dólar mesmo. Nos restaurantes fica ao seu critério.
      Ambos estão no sistema all inclusive, desde que você compre esse pacote. Não lembro se eles dão a opção de você não estar no all inclusive.
      As restrições eram apenas para esportes motorizados.
      Boa viagem!

      Excluir
  5. Já que você abertura, segue mais uma pergunta, rs
    Os amigos que já foram pra Punta (não sei se foram injustos) independente do hotel que ficaram (Barcelo Punta, IFA, Majestic Elegance, ou seja mais ao norte ou ao sul) já nos alertaram que nada é o caribe que imaginamos, com exceção de Saona.
    Então, estamos bem preocupados com o Resort.
    Li em vários sites de resenha que em termos de atendimento, bebidas e qualidade das refeições são muito similares, inclusive no seu blog.
    Vantagens que eu percebo do Catalonia Royal: atendimento na praia e na piscina, serviço de quarto, jacuzzi nos quartos mais simples, shows elogiados, wi-fi gratis.
    O Barceló adults only tem acesso ao Palace, que é muito maior, mais opções de entretenimento, mais badalado, mas alguns restaurantes, discotecas e serviços só teremos acesso se optarmos por uma hospedagem “premium”, uma espécie de pulseirinha, ou ainda usar os cupons de descontos que eles oferecem ao fazer uma reserva entre 5 e 11 dias. Os serviços a parte ou mediante up grade: wi-fi, jacuzzi no quarto (up grade caríssimo), acesso ao restaurante francês e oriental, acesso a VIP Lounge.
    Como estamos com os dólares contados, temos receio de sermos incetivados ao consumo (que lemos que os hotéis ficam insistindo na venda desses serviços, ou ainda, ficar completando os "cupons de desconto, os descontos são de 10 a 50 dólares, dependendo do serviço ) ou ficar passando vontade.
    muitas dúvidas….

    Mais um abraço e bom final de semana. Já foi a NY? http://ajulianaviu.blogspot.com.br/p/em-nova-iorque.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Juliana!
      O mar de Punta Cana é realmente verde, mas bem claro. Mar azul apenas mais ao sul, quando a ilha começa a ser banhada pelo mar caribenho.
      Nova Iorque é um excelente destino. Não tive tempo ainda de preparar um post.
      Boa viagem!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Dicas de Viagem: Okinawa

Dicas de Viagem: Nagoya

Dicas de Viagem: Kansas City e Redondezas